Conheça as cultivares
OR Sementes

Conheça as cultivares
OR Sementes

Clique na cultivar que deseja conhecer e veja as especificações de cada produto

Calculadora

Conheça nossa Calculadora
de Sementes

Guia

Baixe o guia de cultivares OR
Sementes

ORS Senna ORS Guardião ORS Feroz OR Agile OR Destak OR Pérola OR Citrino OR 1403 OR Vinte e Cinco Absoluto OR 1405 Ametista Premium OR 1401 Confeitaria
0RSSENNA

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Acamamento Selo Melhorador Selo Brusone Selo Oidio

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Mapa Senna
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloHIPERPRECOCE

EspigamentoHIPERPRECOCE

MaturamentoHIPERPRECOCE

Estrutura de plantaBAIXA

Comportamento ao acamamentoMR/R

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: HIPERPRECOCE

Espigamento: HIPERPRECOCE

Maturamento: HIPERPRECOCE

Estrutura de planta: BAIXA

Comportamento ao acamamento: MR/R

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO MELHORADOR

Força do glúten (W médio)352

Estabilidade17

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)44G

Germinação na espigaMR

Classificação: TRIGO MELHORADOR

Força do glúten (W médio): 352

Estabilidade: 17

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 44G

Germinação na espiga: MR

DESTAQUES

  • Primeira e única cultivar de trigo hiperprecoce com genética europeia do mercado;
  • Combinação inédita para sanidade com resistência a oídio, ferrugem da folha e brusone;
  • Excelente comportamento quanto à seca ou estresse hídrico;
  • Permite a realização de três safras ao ano;
  • Arquitetura de planta com estatura baixa, o que lhe confere uma ótima resistência ao acamamento;
  • Elevado potencial de rendimento, aliado ao alto PMS (Peso de Mil Sementes): 44g em média;
  • Qualidade industrial melhorador, atendendo a demanda exigida pelo mercado consumidor;
  • Excelente uniformidade de espigamento, o que possibilita melhor desempenho quanto aplicações de fungicidas pós-espigamento.

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Região Cerrado (SEQUEIRO): 400 pl/finais m²;
    Região Cerrado (IRRIGADO): 350 pl/finais m²;
    Regiões Quentes: 380 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 350 pl/finais m²;
  • Posicionado de médio a alto investimento quanto
    à fertilidade de solo, com ótima adaptação;
  • Sempre que possível colocar a maior quantidade de N na base,
    e o restante em uma aplicação em cobertura na fase de perfilhamento pleno;
  • Devido ao elevado PMS da cultivar, ter sempre atenção quanto a regulagem da semeadoura.
0RSGUARDIÃO

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Acamamento Selo Geribela Selo Oidio Selo Rendimento Selo Brusone

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Mapa Guardião
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloMÉDIO/PRECOCE

EspigamentoSUPERPRECOCE

MaturamentoMÉDIO/PRECOCE

Estrutura de plantaBAIXA

Comportamento ao acamamentoMR/R

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: MÉDIO/PRECOCE

Espigamento: SUPERPRECOCE

Maturamento: MÉDIO/PRECOCE

Estrutura de planta: BAIXA

Comportamento ao acamamento: MR/R

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO PÃO

Força do glúten (W médio)298

Estabilidade12

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)46G

Germinação na espigaMR

Classificação: TRIGO PÃO

Força do glúten (W médio): 298

Estabilidade: 12

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 46G

Germinação na espiga: MR

DESTAQUES

  • É o cultivar com genética europeia que chega ao mercado para quebrar todos os recordes de produtividade da sua lavoura;
  • Vem para elevar os patamares de rendimento, revolucionar a triticultura nacional em termos de potencial produtivo;
  • Arquitetura de planta revolucionária, o que garante a maior resistência ao acamamento do mercado;
  • Elevado peso de mil sementes (PMS), algo inédito no mercado brasileiro com 46g de média;
  • Ótima resistência às principais doenças da cultura, com grande destaque para oídio, manchas foliares, Giberela e Brusone;
  • Excelente comportamento quanto à seca ou estresse hídrico;
  • Excelente uniformidade de espigamento, o que possibilita melhor desempenho quanto aplicações de fungicidas pós-espigamento;
  • Trigo com qualidade tipo pão, que atende a demanda exigida pela indústria moageira.

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Região Cerrado (SEQUEIRO): 400 pl/finais m²;
    Região Cerrado (IRRIGADO): 350 pl/finais m²;
    Regiões Quentes: 380 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 350 pl/finais m²;
  • Posicionado de médioa alto investimento quanto
    à fertilidade de solo, com ótima adaptação;
  • Cultivar altamente responsiva a utilização de N em cobertura;
  • Não recomendado para abertura de semeadura;
  • Devido ao elevado PMS da cultivar, ter sempre atenção quanto
    a regulagem da semeadoura
0RSFEROZ

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Acamamento Selo Melhorador Selo Brusone Selo Rendimento Selo Giberela Selo Oídio

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Mapa Feroz
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloPRECOCE

EspigamentoPRECOCE

MaturamentoPRECOCE

Estrutura de plantaBAIXA

Comportamento ao acamamentoMR/R

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: PRECOCE

Espigamento: PRECOCE

Maturamento: PRECOCE

Estrutura de planta: BAIXA

Comportamento ao acamamento: MR/R

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO MELHORADOR

Força do glúten (W médio)463

Estabilidade20

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)38G

Germinação na espigaMR

Classificação: TRIGO MELHORADOR

Força do glúten (W médio): 463

Estabilidade: 20

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 38G

Germinação na espiga: MR

DESTAQUES

  • É o cultivar de trigo com genética europeia mais completo do mercado, atendendo todas as demandas tanto do produtor quanto da indústria moageira;
  • Arquitetura de planta moderna, reunindo um ótimo vigor inicial de planta, excelente fertilidade de espiga e com ótima resistência ao acamamento;
  • Impressiona pela combinação do pacote fitossanitário, somado ao seu elevado potencial produtivo e qualidade industrial melhorador;
  • Excelente tolerância à seca, destacando-se para áreas de trigo sequeiro no cerrado brasileiro;
  • Cultivado em todas as regiões tritícolas do Brasil, pela sua ampla adaptação;
  • Qualidade industrial melhorador, atendendo a demanda exigida pelo mercado consumidor;
  • Excelente uniformidade de espigamento, o que possibilita melhor desempenho quanto aplicações de fungicidas pós-espigamento.

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Região Cerrado (SEQUEIRO): 400 pl/finais m²;
    Região Cerrado (IRRIGADO): 350 pl/finais m²;
    Regiões Quentes: 380 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 350 pl/finais m²;
  • Posicionado de baixo a alto investimento quanto
    à fertilidade de solo, com ótima adaptação;
  • Cultivar responsiva à utilização de N em cobertura,
    quanto ao potencial de rendimento;
0RS AGILE

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Acamamento Selo Melhorador Selo Geribela Selo Oidio

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Mapa Agile
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloSUPERPRECOCE

EspigamentoSUPERPRECOCE

MaturamentoSUPERPRECOCE

Estrutura de plantaBAIXA

Comportamento ao acamamentoMR

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: SUPERPRECOCE

Espigamento: SUPERPRECOCE

Maturamento: SUPERPRECOCE

Estrutura de planta: BAIXA

Comportamento ao acamamento: MR

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO MELHORADOR

Força do glúten (W médio)525

Estabilidade14

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)38G

Germinação na espigaMR/MS

Classificação: TRIGO MELHORADOR

Força do glúten (W médio): 525

Estabilidade: 14

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 38G

Germinação na espiga: MR/MS

DESTAQUES

  • Superprecoce com o melhor perfil fitossanitário do mercado;
  • Grande destaque para a resistência ao oídio, ferrugem de folha e à giberela;
  • Qualidade de trigo melhorador, com ótima performance para panificação;
  • Cultivar de alto potencial produtivo, destaca-se também pelo seu elevado peso de mil grãos;

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Regiões Quentes: 380 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 350 pl/finais m²;
  • Posicionado de médio a alto investimento,
    com ótima adaptação;
  • Por ser um cultivar de ciclo superprecoce, pode ser utilizado para fechamento de semeadura,
    podendo utilizar uma cultura intercalar. Ex.: nabo forrageiro.
0RS DESTAK

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Geribela Selo Rendimento Selo Oídio Selo Brusone

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Mapa Destak
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloMÉDIO/PRECOCE

EspigamentoMÉDIO/PRECOCE

MaturamentoMÉDIO/PRECOCE

Estrutura de plantaMÉDIA

Comportamento ao acamamentoMR

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: MÉDIO/PRECOCE

Espigamento: MÉDIO/PRECOCE

Maturamento: MÉDIO/PRECOCE

Estrutura de planta: MÉDIA

Comportamento ao acamamento: MR

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO PÃO

Força do glúten (W médio)334

Estabilidade12

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)35G

Germinação na espigaMR

Classificação: TRIGO PÃO

Força do glúten (W médio)334

Estabilidade: 12

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 35G

Germinação na espiga: MR

DESTAQUES

  • Cultivar de ciclo médio/precoce com o melhor perfil fitossanitário do mercado;
  • Elevado potencial produtivo e tipo de planta similar ao seu pai ORS 1405;
  • Excelente sanidade às doenças foliares e de espiga, com destaque para oídio e brusone;
  • Qualidade de trigo pão com excelente performance de panificação;
  • Excelente perfilhamento;

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Região Cerrado (SEQUEIRO): 350 pl/finais m²;
    Região Cerrado (IRRIGADO): 300 pl/finais m²;
    Regiões Quentes: 330 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 300 pl/finais m²;
  • Posicionado de baixo a alto investimento quanto
    à fertilidade de solo, com ótima adaptação;
  • Em solo de alta fertilidade atentar para o uso de regulador de crescimento;
  • Doença alvo: Ferrugem da folha.
0RS MADREPÉROLA

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Rendimento Selo Branqueador

Regiões Tritícolas de Adaptação:

MADRE PERÓLA
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloMÉDIO/PRECOCE

EspigamentoMÉDIO/PRECOCE

MaturamentoMÉDIO/PRECOCE

Estrutura de plantaMÉDIA

Comportamento ao acamamentoMR

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: MÉDIO/PRECOCE

Espigamento: MÉDIO/PRECOCE

Maturamento: MÉDIO/PRECOCE

Estrutura de planta: MÉDIA

Comportamento ao acamamento: MR

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO PÃO/BRANQUEADOR

Força do glúten (W médio)274

Estabilidade20

Dureza do grãoSUAVE

Coloração do grãoVERMELHO CLARO

Peso de mil grãos (média)34G

Germinação na espigaMR/MS

Classificação: TRIGO PÃO/BRANQUEADOR

Força do glúten (W médio): 274

Estabilidade: 20

Dureza do grão: SUAVE

Coloração do grão: VERMELHO CLARO

Peso de mil grãos (média): 34G

Germinação na espiga: MR/MS

DESTAQUES

  • Melhor perfil fitossanitário do mercado dentre os trigos branqueadores/fortes.
  • Excelentes resultados de panificação, mantendo alto valor de L* (cor média 94,8).
  • Possui o maior teto produtivo dentre os branqueadores/fortes do mercado.

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Regiões Quentes: 350 pl/finais m²
    Regiões Frias: 330 pl/finais m²
  • Doença alvo: Oídio.
  • Manejo de N em pré-espigamento: boa resposta em produtividade e qualidade industrial.
  • Sempre que possível priorizar a colheita para manter a qualidade industrial que o cultivar oferece.
0RS CITRINO

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Rendimento Selo Melhorador

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Mapa Citrino
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloPRECOCE

EspigamentoPRECOCE

MaturamentoPRECOCE

Estrutura de plantaMÉDIA

Comportamento ao acamamentoMR/MS

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: PRECOCE

Espigamento: PRECOCE

Maturamento: PRECOCE

Estrutura de planta: MÉDIA

Comportamento ao acamamento: MR/MS

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO MELHORADOR

Força do glúten (W médio)377

Estabilidade20

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)35G

Germinação na espigaMR/R

Classificação: TRIGO MELHORADOR

Força do glúten (W médio): 377

Estabilidade: 20

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 35G

Germinação na espiga: MR/R

DESTAQUES

  • Rendimento;
  • Qualidade industrial (estabilidade);
  • Resistência ao acamamento;
  • Resistência à germinação na espiga;
  • Elevado PH

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Regiões Quentes: 350 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 330 pl/finais m²;
  • Doença alvo: ferrugem da folha;
  • Posicionado para áreas de alta tecnologia;
  • Cultivar responsiva à adubação Nitrogenada
0RS 1403

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Geribela Selo Oidio Selo Brusone

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Mapa 1403
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloMÉDIO

EspigamentoMÉDIO

MaturamentoMÉDIO

Estrutura de plantaMÉDIA/ALTA

Comportamento ao acamamentoMR/MS

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: MÉDIO

Espigamento: MÉDIO

Maturamento: MÉDIO

Estrutura de planta: MÉDIA/ALTA

Comportamento ao acamamento: MR/MS

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO PÃO

Força do glúten (W médio)292

Estabilidade13

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)32G

Germinação na espigaMR

Classificação: TRIGO PÃO

Força do glúten (W médio): 292

Estabilidade: 13

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 32G

Germinação na espiga: MR

DESTAQUES

  • Melhor perfil fitossanitário do mercado
  • Resistência de planta adulta à ferrugem de folha;
  • Rendimento;
  • Qualidade industrial exigida no mercado, com
    excelentes resultados de panificação;
  • Cultivar com elevado PH.

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Região Cerrado (SEQUEIRO): 350 pl/finais m²;
    Região Cerrado (IRRIGADO): 300 pl/finais m²;
    egiões Quentes: 330 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 300 pl/finais m²;
  • Tratar as sementes com inseticidas sistêmicos, visando o controle de pulgões;
  • Indicado uso de regulador de crescimento e solos férteis;
  • Não é indicado em solo com histórico de mosaico;
  • Manejo de N em pré-espigamento: boa resposta em produtividade e qualidade industrial;
0RS VINTECINCO

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo

Regiões Tritícolas de Adaptação:

VINTECINCO
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloMÉDIO/PRECOCE

EspigamentoMÉDIO/PRECOCE

MaturamentoMÉDIO/PRECOCE

Estrutura de plantaMÉDIA/ALTA

Comportamento ao acamamentoMR/MS

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: MÉDIO/PRECOCE

Espigamento: MÉDIO/PRECOCE

Maturamento: MÉDIO/PRECOCE

Estrutura de planta: MÉDIA/ALTA

Comportamento ao acamamento: MR/MS

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO BISCOITO

Força do glúten (W médio)158

Estabilidade8,4

Dureza do grãoSOFT

Coloração do grãoVERMELHO CLARO

Peso de mil grãos (média)33G

Germinação na espigaMR/R

Classificação: TRIGO BISCOITO

Força do glúten (W médio): 158

Estabilidade: 8,4

Dureza do grão: SOFT

Coloração do grão: VERMELHO CLARO

Peso de mil grãos (média): 33G

Germinação na espiga: MR/R

DESTAQUES

  • Rendimento;
  • Cultivar de trigo referência na indústria de biscoito, sendo o mais completo do mercado;
  • Resistência à germinação na espiga e ao mosaico.

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Regiões Quentes: 330 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 300 pl/finais m²;
  • Indicado o uso de regulador de crescimento em solos férteis;
  • Doença alvo: ferrugem da folha;
  • Não recomendado o manejo de N em pré-espigamento;
  • Para trigos com objetivo final de biscoito, recomendamos que as aplicações em cobertura de N sejam realizadas na fase inicial, parcelando em uma ou duas aplicações.
0RS 1401

Reação às Doenças

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Geribela Selo Oídio Selo Brusone

Regiões Tritícolas de Adaptação

Mapa 1401
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloTARDIO

EspigamentoTARDIO

MaturamentoTARDIO

Estrutura de plantaMÉDIA

Comportamento ao acamamentoMR/R

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: TARDIO

Espigamento: TARDIO

Maturamento: TARDIO

Estrutura de planta: MÉDIA

Comportamento ao acamamento: MR/R

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO PÃO

Força do glúten (W médio)304

Estabilidade14

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)35G

Germinação na espigaMR/R

Classificação: TRIGO PÃO

Força do glúten (W médio): 304

Estabilidade: 14

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 35G

Germinação na espiga: MR/R

DESTAQUES

  • Rendimento;
  • Trigo com qualidade superior a quartzo,
    com ótimos resultados de panificação;
  • Resistência ao acamamento;
  • Resistência à germinação na espiga;

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Regiões Quentes: 350 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 330 pl/finais m²;
  • Tratar as sementes com inseticidas sistêmicos,
    visando o controle de pulgões;
  • Doenças alvo: oídio e ferrugem da folha;
  • Manejo de N em pré-espigamento: boa resposta
    em produtividade e qualidade industrial.
0RS 1405

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo geribela Selo Rendimento

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Mapa 1405
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloTARDIO

EspigamentoTARDIO

MaturamentoTARDIO

Estrutura de plantaMÉDIA

Comportamento ao acamamentoMR/R

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: TARDIO

Espigamento: TARDIO

Maturamento: TARDIO

Estrutura de planta: MÉDIA

Comportamento ao acamamento: MR/R

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO PÃO

Força do glúten (W médio)304

Estabilidade14

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)35G

Germinação na espigaMR/R

Classificação: TRIGO PÃO

Força do glúten (W médio): 304

Estabilidade: 14

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 35G

Germinação na espiga: MR/R

DESTAQUES

  • Rendimento;
  • Trigo com qualidade superior a quartzo,
    com ótimos resultados de panificação;
  • Resistência ao acamamento;
  • Resistência à germinação na espiga;

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Regiões Quentes: 350 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 330 pl/finais m²;
  • Tratar as sementes com inseticidas sistêmicos,
    visando o controle de pulgões;
  • Doenças alvo: oídio e ferrugem da folha;
  • Manejo de N em pré-espigamento: boa resposta
    em produtividade e qualidade industrial.
AMETISTA

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Melhorador Selo Rendimento

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Ametista
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloTARDIO

EspigamentoTARDIO

MaturamentoTARDIO

Estrutura de plantaMÉDIA

Comportamento ao acamamentoMR/R

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: TARDIO

Espigamento: TARDIO

Maturamento: TARDIO

Estrutura de planta: MÉDIA

Comportamento ao acamamento: MR/R

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO PÃO

Força do glúten (W médio)304

Estabilidade14

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)35G

Germinação na espigaMR/R

Classificação: TRIGO PÃO

Força do glúten (W médio): 304

Estabilidade: 14

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 35G

Germinação na espiga: MR/R

DESTAQUES

  • Rendimento;
  • Trigo com qualidade superior a quartzo,
    com ótimos resultados de panificação;
  • Resistência ao acamamento;
  • Resistência à germinação na espiga;

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Regiões Quentes: 350 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 330 pl/finais m²;
  • Tratar as sementes com inseticidas sistêmicos,
    visando o controle de pulgões;
  • Doenças alvo: oídio e ferrugem da folha;
  • Manejo de N em pré-espigamento: boa resposta
    em produtividade e qualidade industrial.
ORS Premium (ORS 2101)

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Melhorador Selo Rendimento Selo Acamamento Selo Geribela

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Premium
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloMÉDIO/PRECOCE

EspigamentoMÉDIO/PRECOCE

MaturamentoMÉDIO/PRECOCE

Estrutura de plantaBAIXA

Comportamento ao acamamentoMR/R

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: MÉDIO/PRECOCE

Espigamento: MÉDIO/PRECOCE

Maturamento: MÉDIO/PRECOCE

Estrutura de planta: BAIXA

Comportamento ao acamamento: MR/R

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO MELHORADOR/BRANQUEADOR

Força do glúten (W médio)394

Estabilidade>20

Dureza do grãoSUAVE

Coloração do grãoVERMELHO CLARO

Peso de mil grãos (média)35G

Germinação na espigaMR

Classificação: TRIGO MELHORADOR/BRANQUEADOR

Força do glúten (W médio): 394

Estabilidade: >20

Dureza do grão: SUAVE

Coloração do grão: VERMELHO CLARO

Peso de mil grãos (média): 35G

Germinação na espiga: MR

DESTAQUES

  • ORS Premium (ORS 2101) é a cultivar de trigo Melhorador/Branqueador
    que chega para revolucionar o mercado, alenado os mais altos rendimentos,
    elevada sanidade e qualidade inédita neste segmento;
  • Primeira e única cultivar de trigo Melhorador/Branqueador, com resistencia
    genetica a Oídio e Brusone;
  • ORS Premium (ORS 2101) é a cultivat de trigo Melhorador/Branqueador
    com genetica europeia mais completa do mercado;
  • Excelentes resultados de panificacao, aliado a mais elecada cor da farinha(L*)
    do mercado(valor médio de 95,1);
  • O maior teto produtivo dentre os trigos Branqueadores do mercado;
  • Possui excelente tolerancia a seca, calor e aluminio toxico do solo;

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Região Cerrado(SEQUEIRO): 400 pl/finais m²;
    Região Cerrado(IRRIGADO): 350 pl/finais m²;
    Regiões Sul de Minas: 370 pl/finais m²;
    Regiões Quentes: 370 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 350 pl/finais m²;
  • Posicionado de baixo a alto investimento quanto a fertilidade
    de solo. com ótima adaptação;
  • Tratar as sementes com inseticidas sistemicos, visando o
    controle de pulgoes;
ORSCONFEITARIA

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Acamamento Selo Rendimento Selo Biscoito Selo Oidio

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Confeitaria
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloMÉDIO

EspigamentoMÉDIO

MaturamentoMÉDIO

Estrutura de plantaBAIXA

Comportamento ao acamamentoMR

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: MÉDIO

Espigamento: MÉDIO

Maturamento: MÉDIO

Estrutura de planta: BAIXA

Comportamento ao acamamento: MR

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO BISCOITO

Cor (L* médio)93,5

Força do glúten (W médio)152

Estabilidade7,1

P/L(Tenacidade/Extensibilidade)0,23

Absorcao de água52,8

Dureza do grãoSUAVE

Coloração do grãoVERMELHO CLARO

Peso de mil grãos (média)32G

Germinação na espigaMR/MS

Classificação: TRIGO BISCOITO

Cor (L* médio): 93,5

Força do glúten (W médio): 152

Estabilidade: 7,1

P/L(Tenacidade/Extensibilidade): 0,23

Absorcao de água: 52,8

Dureza do grão: SUAVE

Coloração do grão: VERMELHO CLARO

Peso de mil grãos (média): 32G

Germinação na espiga: MR/MS

DESTAQUES

  • ORS Confeitaria é a nova geracao de cultivares de trigo OR Sementes
    específicos para Biscoito;
  • Entrega o melhor pacote fitossanitário dentre os trigos;
  • Suas características agronomicas, como Arquitetura de planta moderma,
    palha firme, porte baixo e fertilidade de espiga, garantem
    aos produtores o maior potencial produtivo neste segmento;
  • ORS Confeitaria chega para atender as indústrias moageiras, que buscam
    os mais altos padroes de qualidade industrial, assim como
    seu antecessor(ORS Vintecinco);

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Regiões Quentes: 330 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 300 pl/finais m²;
  • Nao recomendado o manejo de N em pré-espigamento;
  • Para trigos com objetivo final de biscoito, recomendamos
    que as aplicacoes em cobertura de N sejam realizadas na fase inicial,
    parcelando em uma ou duas aplicacoes;
  • Manejo de N em pré-espigamento: boa resposta
    em produtividade e qualidade industrial.
  • Posicionado de médio a alto investimento quanto á fertilidade de solo, com ótima adaptação
  • Tratar as sementes com inseticidas sistemicos, visando o controle de pulgoes.
ORSABSOLUTO

Reação às Doenças:

Tabela Cultivares

AS: altamente suscetível | S: suscetível |
MS: moderadamente suscetível

MR: moderadamente resistente | R: resistente|
SI: sem informações

Selo Melhorador Selo Rendimento Selo Acamamento Selo geribela

Regiões Tritícolas de Adaptação:

Ametista
  • Região 01 - Fria e úmida
  • Região 02 - Moderadamente quente e úmida
  • Região 03 - Quente e moderadamente seca
  • Região 04 - Quente e seca (cerrado)
  • Não indicada para cultivo
Mapa

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

CicloPRECOCE

EspigamentoPRECOCE

MaturamentoPRECOCE

Estrutura de plantaBAIXA

Comportamento ao acamamentoMR/R

Comportamento à debulhaMR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico)MR

Ciclo: PRECOCE

Espigamento: PRECOCE

Maturamento: PRECOCE

Estrutura de planta: BAIXA

Comportamento ao acamamento: MR/R

Comportamento à debulha: MR

Crestamento (tolerância ao alumínio tóxico): MR

QUALIDADE DE INDUSTRIAL

ClassificaçãoTRIGO MELHORADOR

Força do glúten (W médio)523

Estabilidade17,3

Dureza do grãoDURO

Coloração do grãoVERMELHO

Peso de mil grãos (média)36G

Germinação na espigaMR

Classificação: TRIGO MELHORADOR

Força do glúten (W médio): 523

Estabilidade: 17,3

Dureza do grão: DURO

Coloração do grão: VERMELHO

Peso de mil grãos (média): 36G

Germinação na espiga: MR

DESTAQUES

  • Primeiro filho de ORS Agile, maximizando elevado teto produtivo com elevada porcentagem (%) de proteína;
  • Genética de ORS Agile, mantendo alto nível de resistencia à Giberala com baixos níveis de micotoxinas (DON) , Oídio e Ferrugem da Folha;
  • ORS Absoluto possui uma combinação genética inédita no mercado brasileiro, aliando o mais alto nível de resistencia genética a doencas de espiga (Giberela e Brusone) e de folha(Oídio e Manchas Foliares);
  • Pela sua características de grao vítreo, entrega um elevado PH, somado à alta proteína no grao;
  • Recordista em força de glúten dentro da indústria moageira (média W 523), aliado a excelentes resultados de panificaçao;
  • Possui elevado potencial de rendimento, com arquitetura de planta moderna;
  • Excelente tolerancia à seca, calor e alumínio tóxico do solo;

SUGESTÕES DE CULTIVO

  • População de plantas:
    Região Cerrado(SEQUEIRO): 400 pl/finais m²;
    Região Cerrado(IRRIGADO): 350 pl/finais m²;
    Regiões Sul de Minas: 370 pl/finais m²;
    Regiões Quentes: 370 pl/finais m²;
    Regiões Frias: 350 pl/finais m²;
  • Posicionado de baixo a alto investimento quanto a fertilidade de solo, com ótima adaptação;
  • Tratar as sementes com inseticidas sistemicos, visando o controle de pulgoes;